The Originals: ameaças, sofrimento e mais da 2ª temporada!

by

A temporada de estreia de The Originals foi recheada de reviravoltas, momentos tocantes e muitas, mas muitas batalhas entre as diversas facções da cidade de Nova Orleans. Além disso, nos despedimos da série com retornos bastante assustadores, feitos para família nenhuma botar defeito.

Julie Plec, produtora e criadora da série, concedeu entrevistas ao TVLine e ao Entertainment Weekly, nas quais falou a respeito do que podemos esperar para o segundo ano da atração. No entanto, fique avisado: o texto a seguir está recheado de spoilers!

O retorno de Rebekah

O episódio que fechou o primeiro ano de The Originals foi recheado de retornos. O primeiro e mais esperado foi de Rebekah, que acabou se tornando a responsável por criar o bebê de Klaus e Hayley — levando Hope para longe como forma de protegê-la.

Plec afirma que definitivamente veremos a irmã Original novamente em certos contextos. “Ela está com o bebê, então não é como se ela fosse viver em Nova Orleans dando uma de babá no French Quarter, mas não não foi a última vez que a vimos”.

content_pic (2)

Plec afirma que “poderemos ter uma reunião familiar mais tarde na temporada, se tivermos sorte, mas agora o papel dela é apenas o da ‘tia Becks’. A proteção e manutenção do segredo relacionado ao bebê estão em primeiro plano”.

As ameaças do pai e da mãe!

Fonte da imagem: Divulgação/CWOutros retornos que certamente deram o que falar foram o de Esther e, ao que tudo indica, Finn. Além disso, Mikael também está de volta por causa de Davina, o que certamente quer dizer que Klaus terá muitos problemas pela frente.

“A grande questão é: a que ponto eles (Esther e Mikael) saberão um sobre o outro. E, a que ponto todos saberão sobre eles. Isso será tratado nos primeiros episódios do segundo ano e será divertido, já que temos essas duas entidades complicadas da criação de Klaus de volta à cidade. O choque quando ele perceber que não terá que lidar só com um, mas com os dois, será bastante interessante”, revela Plec.

Sobre o assunto, a produtora ainda diz que “definitivamente existe potencial para o retorno de Kol”. Para Julie Plec, a série “sempre foi sobre família. Perder Rebekah foi algo triste, então começamos a falar sobre expandir um pouco o universo familiar”.

Davina é quem manda!

Ainda sobre Mikael, a criadora de The Originals discutiu um pouco mais a respeito da dinâmica entre o pai de Klaus e Davina, já que ela é a responsável por trazê-lo de volta e, agora, controla as ações do personagem — uma posição nada interessante para um homem como ele.

“Ele estava acostumado a ser a pessoa que trazia o caos, então acredito que isso o colocará em um lugar no qual deve ser submisso a ela — o que é péssimo — e eles vão passar muito tempo juntos, o que pode levar a uma dinâmica interessante. Falamos muito sobre o Cão de Caça e Arya em Game of Thrones quando discutimos sobre eles. Será uma relação fascinante”.

O sofrimento de Hayley e o afastamento de Cami

Outro problema sério para a família Mikaelson, mais especificamente para Elijah, está no fato de que Hayley agora é uma híbrido. “Se existe alguém que terá mais dificuldade depois de tudo o que aconteceu, este alguém é Hayley. Além de ter que abrir mão de sua filha, o que é devastador e catastrófico, ela também perdeu a única coisa que a definia, ou seja, ser a líder dos lobisomens”.

Ao se tornar outro ser sobrenatural, a mãe de Hope terá uma grande crise de identidade e caberá a Elijah ajudá-la a passar por isso. No entanto, essa crise também será responsável por afastar os dois, uma vez que o vampiro Original quer resolver as coisas e ela não aceitará. “Será difícil para Elijah, pois ele se importa demais com ela”.

E, por falar em pessoas importantes na vida dos Originais, o episódio final da temporada lidou também com uma espécie de separação entre Klaus e Cami, personagens que possuem uma ligação bastante profunda (intelectualmente e emocionalmente).

“Acho que Klaus realmente a vê como uma pessoa importante em sua vida, mas agora não é uma época boa para alguém relevante na vida de Klaus”. Depois de um ano no qual o Original é visto como alguém que não podia se redimir, vimos que ele se despediu de alguém que trazia conforto. No entanto, ele não disse a ela que o motivo estava ligado com a segurança da garota.

O French Quarter está tomado!
O último episódio também trouxe uma aproximação entre Klaus e Marcel. “Isso foi realmente lindo para a relação dos dois”. No entanto, as coisas estarão complicadas na segunda temporada, uma vez que Francesca se livrou de todos os vampiros dentro do French Quarter — exceto pelos Originais.

 

Marcel está vivendo do outro lado do rio e não voltou. “A relação de Klaus e Marcel foi curada, mas eles não estão lado a lado. Eles estão vivendo duas vidas separadas, então terão que encontrar uma maneira de se juntarem novamente”.

O segundo ano começará com a ocupação dos lobisomens, com Francesca acreditando que está no comando. “Portanto, a primeira ordem do dia é a vingança. E, quando e isso for completado, a questão é: o que será desses lobisomens?”.

Segundo Plec, existem muitos lobos que estavam seguindo Hayley e que ficaram sem um líder, o que significa que um novo alfa deve surgir. “Será Jackson? Oliver? Hayley conseguirá ganhar seu lugar de volta? O que vai solidificar esses lobisomens em um grupo? Será que, agora que eles tomaram conta do Quarter, começarão a brigar entre si?

Todas essas questões serão respondidas apenas no fall season (entre setembro e novembro), quando The Originals retorna à televisão norte-americana. Ansiosos?

Comentários: