[Fanfic] 6X01: O dia seguinte

by

Tudo contido nessa pagina não faz parte do enredo oficial é apenas uma FANFIC (ficção criada por fãs).

Depois do desaparecimento de Bonnie e Damon, Jeremy abraça Alaric fortemente. Elena grita “Não” e se abraça com um Stefan totalmente em choque. Caroline abraça Tyler e depois se junta a Elena e Stefan.

*Elena: Stefan, Damon se foi.
*Ele se foi. Temos que fazer algo. Sempre temos um plano sim?
*Precisamos de outro logo.
*E Bonnie, o Jeremy precisa dela; todos nós precisamos dela.
*Oh meu deus. Minha melhor amiga e minha alma gêmea estão mortos.

Elena grita mais alto um som forte. Fora dali, Mystic Falls ainda era iluminada por uma pequena chama.

5:00 a.m.

Cada um escolheu ir para um lugar diferente para refletir. Stefan correu pela floresta desnorteado. As lembranças de Damon e Lexi pairavam em sua mente. Seu coração estava dilacerado assim como o de todos. Ele para em uma árvore e se curva no chão chorando até olhar para um tronco quebrado de uma árvore. A decisão é imediata. Stefan pensou que não teria mais razão em viver. Por mais que ele ainda amasse Elena, estava certo que ela não o amava daquele jeito mais. Então ele pegou o tronco e levantou-se mirando-o em seu coração. O tronco atravessou seu peito e estava quase perfurando seu quebrado coração quando um vulto o pegou e o forçou contra a árvore.

*Enzo: Se não quisesse ser salvo, então para quê voltou? Enzo tira o tronco do peito de Stefan.
*Stefan: O que está fazendo?
*Enzo: Realmente não sei. Eu devia deixar você morrer mais como alguns pensam, eu não sou um monstro. Sua morte não faria diferença na minha resgatada vida. Enzo joga o tronco fora. Stefan senta-se no chão.
*Enzo: E também. Por mais que o seu irmão e eu tenhamos nos desentendido, eu o amava como um irmão que nunca tive.
*Stefan: Você era filho único?
*Enzo: Sim. Eu era! Mais isso não vem ao caso. Estou ligado nesse seu lance de sobreviver de sangue animal. Enzo sai em disparada e depois de 8 minutos ele volta com três coelhos.
*Stefan: Sério?
*Enzo: Apenas se alimente. Stefan se alimenta
*Stefan: Então. O que você irá fazer agora que voltou a viver novamente?
*Enzo: Eu não sei. O grande amor da minha vida está morta, eu não tenho família… Acho que tenho que começar tudo do zero.
*Stefan: E provavelmente quer a minha ajuda para isso? Esqueça. Obrigada por salvar a minha vida mais não somos amigos. O que você procura é um parceiro como o meu irmão que não está mais… Entre nós. Stefan chora novamente. Enzo se levanta.
*Enzo: Ok. E de nada. Mais lembre-se. Você está me devendo uma. E então Enzo some entre as árvores deixando Stefan no chão olhando para o sol que nascia a sua esquerda.

Alaric leva uma Elena em choque e um Jeremy inconformado para a mansão Salvatore. Quando chegam, Elena se vê olhando cada centímetro de tudo o que está ali e a faz lembra-se de Damon. Ela olha o sofá e lembra quando Jeremy quase a pegou em uma cena constrangedora com Damon. Seus olhos se estreitam e ela corre em sua velocidade vampírica para o quarto de Damon. Elena abre a gaveta e encontra a mesma camisa que ele usava no dia de sua entrada na faculdade e a aperta em seu peito. Ela senta-se na cama e o que mais queria era repetir todas as coisas que eles faziam naquela cama. Cada toque de Damon em seu corpo. Cada vez que sua boca mordia a ponta de sua orelha e ela se sentia como se estivesse nada pudesse destruir sua felicidade. Mas foi então que ela também lembrou que em Mystic Falls, felicidade completa mesmo custa caro. Custa sacrifícios. Ela ficou ali deitada cheirando a camisa e abafando seu choro para que Jeremy não sofresse mais do que já estava com a morte de sua namorada e de sua melhor amiga. Bonnie, que tantas vezes se sacrificou pelo bem de seus amigos enquanto Elena só se importava com seu ego. “Eu sou um monstro” – Elena pensou.
Alaric pega um Whisky pensando em beber mais vendo o estado de Jeremy, ele desiste. Ele senta perto de seu filho adotivo.

*Alaric: Como se sente?
*Jeremy: Não tenho como definir. É como seu eu sentisse toda aquela dor de quando eu perdi Anna aumentada em dez vezes. – Alaric toca em seu ombro esquerdo.
*Alaric: Eu não sei se o que eu fale possa lhe confortar,mas você sabe que eu também sofri com isso. – Jeremy o olha.
*Jeremy: Jenna…
*Alaric: Sim. Naquele dia quando ela se foi, era como se uma parte de mim estivesse sido enterrada para sempre. Mais depois de dias, eu realmente pensei. Será que era realmente isso que Jenna queria que eu fizesse? Passasse o resto da minha vida lamentando sua morte? Não. O que realmente ela queria era que eu seguisse em frente. E é isso o que Bonnie quer de você. O luto faz parte de todos nós, mas saiba que eu voltei e prometo nunca mais abandonar você nem a Elena. Jeremy começa a chorar e abraça Alaric. Alaric não segura a emoção e também deixa algumas lágrimas caírem.
*Jeremy: Eu sei. É… Eu preciso ir a um lugar.
*Alaric: Onde?
*Jeremy: Procurar o Matt. Acho que ele não sabe do que aconteceu ontem.
*Alaric: Se sente preparado para isso?
*Jeremy: Sim. Minha amizade com ele cresceu com o tempo. Eu sou a pessoa mais indicada para dizer isso.
*Alaric: Ok. Se cuida! Eu vou ver se a Elena precisa de mim. Jeremy cruza a porta depois de enxugar seu rosto molhado.


PARTE 2

Caroline está com sua mãe fazendo companhia no hospital quando ela acorda.

*Caroline: Oi mãe. Como se sente?
*X.Forbes: Bem. Eu me sinto bem e você?
*Caroline: Sim. Perfeitamente!. – Liz percebe seu sorriso forçado.
*X.Forbes: O que houve Car? Caroline conta tudo o que aconteceu e sobre a morte de Bonnie e Damon.
*X.Forbes: Oh meu deus. Meu anjo. – Ela abraça Car.
*Caroline: Ela não merecia isso. Ela já tinha feito muito por nós. Bonnie merecia ter uma vida boa. – Meredith chega no quarto.
*Meredith: Atrapalho alguma coisa?
*Caroline: Não. Quando a minha mãe terá alta?

*Meredith: É sobre isso o que eu vim falar. – Meredith olha sério para Caroline.
*Meredith: Sua mãe inalou muita fumaça no incêndio. Seus pulmões foram prejudicados.
*Caroline: E isso é grave?
*Meredith: Grave o suficiente para que ela se afaste de sua profissão por um tempo.
*X.Fobes: O que? Não. Eu não posso fazer isso.
*Meredith: Sra. For.. Entenda. Será para o seu bem. Você precisa de repouso. Talvez possa fazer uma viagem. Olha; logo que estiver curada, poderá voltar a defender Mystic Falls.

Caroline encoraja sua mãe. A notícia a pegou de surpresa mais agora poderia ser a chance de ambas ficarem mais tempo juntas. A ligação mãe e filha voltar a crescer novamente.

*X. Forbes: Você tem uma previsão de quando eu posso ficar curada?
*Meredith: Eu tenho uma previsão. Em dois meses estará vendendo saúde.
*X.Forbes: Mas é muito tempo. Meredith: É o que posso fazer.
*X. Forbes: Ok.

Quando Meredith sai, Caroline tranca a porta.

*Caroline: Mãe. Eu estou disposta a lhe ajudar a passar por isso. Bem, vai ser bom parar de trabalhar por um tempo, mas… Se você quiser pode voltar ao trabalho hoje mesmo.
*X.Forbes: Como?
*Caroline: Pode beber o meu sangue. Estará curada do seu problema de pulmão e irá fazer o que mais gosta.
*X.Forbes: Eu não sei…
*Caroline: Mãe, eu sei o que quer. Você adora defender as pessoas. Não está preparada para ficar longe disso.

Caroline morde seu pulso.

*X.Forbes: Obrigada.

Liz agarra o pulso da filha e se alimenta. No fundo, Caroline não ficou feliz por isso. Tyler procura Matt e o encontra sentado em frente ao Mystic Grill.

*Tyler : Oi amigo.
*Matt: Oi. Que bom que estou lhe vendo. Não encontrei ninguém desde a explosão. Matt abraça Tyler.
*Tyler: Foi uma noite difícil.
*Matt: Aconteceu algo de errado?

*Tyler: Matt… Nem todos conseguiram voltar.
*Matt: Quem?
*Tyler: O Damon! ( Matt fica surpreso)

*Tyler: E… A Bonnie. (Matt franze a testa e arregala os olhos).
*Matt: o que?
*Tyler: Eu sinto muito! Matt coloca as mãos nos cabelos soluçando.

*Matt: Onde estão os outros?
*Tyler: Cada um lidando com seu luto. Aconteceu outra coisa…
*Matt: Outra bomba?
*Tyler: Digamos que uma bomba boa. Quando Bonnie me trouxe de volta, a magia do meu corpo se desfez.
*Matt: Isso quer dizer que..?
*Tyler: Eu não sou mais um vampiro metade lobisomem. Voltei a ser um garoto humano com o gene no corpo e preciso evitar ativar a maldição novamente.

*Matt: Ty… Isso é ótimo. Estou muito feliz por você.

Matt e Tyler começam a caminhar pela turbulenta cidade enquanto Tyler explica o resto. É então que eles avistam uma viatura da polícia que não é local. Um homem alto usando um colete desse do carro seguido por mais três.

*Matt: Quem são?
*Tyler: Devem ser de outra cidade.
*Matt: Espero que não saibam o real motivo da explosão.
*Tyler: Relaxa. Mama Car deve da um jeito.

Os dois continuam a andar. Matt está procurando alguma distração enquanto anda de um lado para outro da casa. Ele quer saber porque Tyler está demorando tanto, mas o celular do amigo parece estar desligado. É então que ele ouve batidas na porta.

*Matt: esqueceu a chave de novo Ty? – ele caminha rapidamente até a porta e a abre se surpreendendo com a figura ali parada.
*Kelly: Olá Matt. – Kelly da um fraco sorriso.
*Matt: mãe? O que faz aqui? Já faz tanto tempo. – Matt da alguns passos para atrás, ainda assustado.
*Kelly: posso entrar? – Kelly força um sorriso e Matt lhe da passagem para entrar e bate a porta.
*Matt: e então? – ele cruza os braços tentando não demonstrar emoção com o reencontro.
*Kelly: filho, me perdoe, eu sei que errei muito com você e… Matt: não vamos começar com tudo isso de novo. – Matt corta ela, seco.
*Kelly: quero que saiba que eu me arrependo de ter partido, eu pensei que encontrando um homem rico tudo iria mudar, mas ele me traiu.
*Matt: e como sempre você vem correndo até mim, passa algumas horas e você vai embora com outro cara de novo. Não, obrigado, me cansei desse ciclo sem fim, se me da licença. – Matt abre a porta novamente para que Kelly vá embora, mas ela não o faz.
*Kelly: eu cansei dessa vida Matt, quero ficar aqui com você de vez, como uma família. Por favor. – ela se aproxima dele suplicante e o abraça. Matt se deixa comover um pouco e a abraça também.

X. Forbes está andando calmamente pelas ruas de Mystic Falls se sentindo aliviada por estar novamente de volta a ativa, porém, no entanto, um pouco culpada pela forma que preferiu o trabalho à passar algum tempo com Caroline. Mas, como ela bem sabia, sua cidade não era um dos lugares mais seguros do universo, e, se não ela, quem iria protegê-lo? Liz sorriu internamente, mas se reprimiu ao ver um homem desconhecido parado observando os escombros do Mystic Grill.

*X.Forbes: Posso ajudá-lo em alguma coisa? – Liz perguntou se aproximando do homem que não aparentava ter mais que 30 anos. O homem sorri amigável.
*Laurent: Eu me chamo Laurent, sou detetive. Suponho que você seja a Xerife Forbes. – ele estende a mão para ela e Liz hesita um pouco, mas aperta a mão do homem educadamente.
*X. Forbes: Os federais te mandaram aqui? – ela pergunta um pouco apreensiva e Laurent solta uma risada irônica.
*Laurent: Eu não acho que, depois de tudo que você deixou acontecer neste lugar, você esteja em posição de fazer perguntas. Eu, no entanto, tenho total direito de querer saber o que aconteceu aqui. Então, Xerife, por que não me conta o que aconteceu aqui? – Liz reprime a vontade de bater naquele homem arrogante e apenas respira fundo.
*X. Forbes: Estamos investigando isso.
*Laurent: Quanta incompetência. O que me parece é que alguém está querendo esconder alguma coisa por trás desse “vazamento de gás”. Seja o que for eu irei descobrir. – ele foi duro com as palavras e se afastou de Liz que naquele momento teve a certeza que o novo detetive seria um problema.

Jeremy passa por um pequeno grupo de homens que estão bebendo e fumando; seus pensamentos ainda em Bonnie. Um dos homens o chama. C: Hey, rapaz. Venha aqui. Aceita um pouco de bebida para acabar com a amargura.

*Jeremy: Não, obrigado!
*C: Ele é um frangote babaca. Não está preparado para um jogo de quem bebe mais. – Os outros homens zombam. Jeremy então vira-se para ele e cerra os punhos. Ele pega um copo já cheio e despeja todo conteúdo em sua boca sem se importar com o que havia lá dentro. A queimação é imediata. Jeremy estava descontrolado demais para exitar agora.

*C: Isso sim. – O homem tira um pacote de seu bolso e entrega a Jeremy.
*C: Cheire isso e imagine o que quiser. Você vai está nas nuvens.
*Jeremy: Não vai ser a primeira vez.

Enquanto os minutos se passaram, mais bebida Jeremy ingeriu, até que os homens foram embora e o deixou no chão com um litro vazio na mão e delirando. De sua boca, só saia o nome da Bonnie. A tarde veio e Jeremy não conseguia se levantar. Estava totalmente drogado a mercê da sorte. Um pouco recuperado, Stefan decide voltar para casa sem passar por Mystic Falls. Ele não queria ter que lidar com perguntas sobre a explosão também. Quando chega, encontra Alaric convencendo Elena a se alimentar.

*Elena: Stefan, onde você estava?
*Stefan: Superando.
*Stefan: Oi Ric. Bem – Vindo de volta!
*Alaric: Digo o mesmo.
*Stefan: Como você está? – Ele abraça Elena.
*Elena: Destruída. Mas vocês estão aqui comigo. Me sinto mais confortável. Cadê o Jeremy?
*Alaric: Ele disse que ia encontrar Matt. Elena pega o celular e liga para Matt.
*Elena: Oi, Matt
*Kelly: Elena?
*Elena: Kelly? Você… Voltou!
*Kelly: Sim. Tecnicamente. Já conversei com Matt.

*Elena: Isso é ótimo. Uma mãe é tudo o que Matt precisará agora.
*Kelly: Obrigada. Hey, ainda não desistir de você ser minha nora. – Elena ignora o comentário. Matt pega o celular. *Matt: Oi Elena, eu sinto muito.
*Elena: Obrigada pela força.
*Matt. Escuta, o Jer está na sua casa?
*Matt: Não. Na verdade estou em casa. Por que?
*Elena: Ele disse que iria lhe contar tudo o que aconteceu.
*Matt: Tyler me contou do ocorrido. Quer que eu o encontre.

*Elena: Não, fique com sua mãe. Fico feliz por você. – Elena desliga o celular.
*Elena: Tem algo errado. Precisamos encontrar o Jer.
*Alaric: Como algo de errado?
*Elena: Ele está muito emotivo por causa da Bonnie. Não sei o que ele possa ter feito.
*Stefan: Irei encontrá-lo. Alaric: Vamos procurá-lo.
*Elena: Ok

Os três se dividem e começam a vasculhar cada canto da cidade. Vinte minutos depois, Stefan sente cheiro de sangue e avista o corpo de Jeremy no chão. Ao chegar perto, o cheiro de sangue o consome mas ele se controla.

*Stefan: Ainda está vivo. Graças a deus. – Ele o leva rápido para casa e liga para Elena.
*Stefan: O encontrei!

Quando Elena e Ric chegam, Jeremy está no sofá se curando com a ajuda do sangue de Stefan. Elena quer chorar novamente.

*Elena: Oh meu deus Jer. – Ela alisa os cabelos do irmão.
*Stefan: Com certeza a angústia o fez recorrer direto a bebida.
*Elena: Ele não merece isso. Ninguém!
*Alaric: Eu devia ter ido com ele. Mas essa coisa de super vampiro original me dá frio na espinha. – Por sorte, Stefan já tinha limpado o corte e o sangue do rosto de Jeremy. Aos poucos, Jeremy foi acordando.
*Jeremy: Elena
*Elena: Hey, está tudo bem. Eu estou aqui com você.
*Jeremy: Me desculpe. Eu… Só queria fazer isso parar. De novo.
*Elena: Ok. Voce não teve culpa de nada. Agora descanse. Onde você conseguiu bebida?
*Jeremy: Uns caras. Eles me deram drogas também. – Elena ficou surpresa. Elena: O quê?
*Alaric: Seja o que passou, o importante é que você está aqui.

*Elena deixou Jeremy e olhou para Stefan.
*Elena: Obrigada por encontrar meu irmão por mim já que sou incompetente o suficiente para não fazer isso.
*Stefan: Hey, não se culpe. – Dessa vez Elena não chorou. Ela abraçou
*Stefan como se fosse um irmão.

Dessa vez Elena não chorou. Ela abraçou Stefan como se fosse um irmão. Sorrateiramente, cheirou seu pescoço. Recuou rapidamente.

7:00 p.m.

Caroline estava arrumando sua mala quando a campainha tocou. Era Tyler.

*Tyler: Oi Car.
*Caroline: Ty. Entre.
*Tyler: Não estou atrapalhando? Caroline: Não. O que… Faz aqui?
*Tyler: Queria você como você está. Digo, com essa coisa toda que aconteceu. A Bon..
*Caroline: Estou completamente em negação mas também estou viva. Eu tenho esperança de que ainda vou ver minha melhor amiga de volta. E você como se sente agora que voltou a ser como antes?
*Tyler: Diferente. Espero que eu fique bem quanto a isso. – Ele ri. Caroline também.
*Tyler: Car. Tem algo que preciso falar.
*Caroline: Sim?
*Tyler: Olha, eu sei que eu errei muito e tudo isso fez parte do meu lado negro. Eu só queria me desculpar por tudo. Queria saber se posso contar contigo para uma amizade.

*Caroline: Claro que sim Tyler. Não tem como apagar tudo o que passamos. Mas precisamos seguir em frente a partir de agora.
*Tyler: Certo. É tanta coisa pra lidar e para mim que não tenho mais ninguém é muito difícil. – Caroline o abraça.
*Caroline: Lembra quando eu te ajudei na sua primeira transformação? Vou lhe ajudar do mesmo jeito. A diferença é que você não terá que quebrar mais seus ossos.
*Tyler: Não posso mais ativar a maldição novamente. Não sei se aguentarei.
*Caroline: E não vai.. O celular de Caroline toca. É Elena. Ela conta o que aconteceu e pede para ela e Tyler irem para a mansão Salvatore.

Depois que a Xerife Forbes vai para casa totalmente contrariada Laurent ordena uma inspeção no Mystic Grill. Ele observa cada canto do lugar com seus olhos que eram normais mais escondiam segredos. Ele anda para perto do balcão queimado até encontrar um anel. Sua cor era irreconhecível pela queimação. Ele liga para uma mulher.

*Laurent: Eu encontrei algo. Venha e veja se realmente se trata deles.

Elena se sente confortável quando todos o seus amigos já estão perto dela na sala da mansão Salvatore. Ela se levanta e fala seu plano.

*Elena: Bem, eu sei que todos nós estamos de luto pela perda de pessoas importantes e precisamos de conforto. E estando em Mystic Falls, a coisa só vai piorar; como aconteceu com o Jer. Elena conta o que Jeremy fez.
*Tyler: E qual seria a solução?
*Elena: Eu acho que seria bom se todos nós fizesse uma pequena viagem até as coisas se acalmarem. Pensem, irá fazer bem para ambos.
*Elena: Eu acho que seria bom se todos nós fizesse uma pequena viagem até as coisas se acalmarem. Pensem, irá fazer bem para ambos.
*Tyler: Eu te apoio Elena.
*Caroline: Eu não sei se devo. Não posso deixar minha mãe sozinha.

*Alaric: Você já não a deixou quando estava na faculdade?
*Caroline: Sim mas não com tudo isso acontecendo.
*Stefan: Matt pode ficar e protege-la. Não é mesmo?
*Matt: Sim. Com a minha mãe de volta, não quero viajar. Quero ajudar Mystic Falls. Sua mãe estará segura Car. – Caroline sorrir para ele.

*Caroline: Ok, mais para onde iríamos?
*Elena: Vocês podem vir conosco ou ir para um outro lugar. Será bom. Conheceremos pessoas novas. Não podemos ficar aqui sofrendo eternamente. Então?- Elena engole sua vontade de chorar.

Todos eles concordam mas antes de partirem, eles vão novamente na floresta e fazem uma pequena homenagem para Damon, Bonnie, Lexi e Sheila. Três horas depois, eles decidem que irão ficar juntos. Então eles entram nos carros e dão um pequeno até mais a Mystic Falls. Elena olha para a casa quando vê que Enzo está batendo na porta. Elena sai do carro.

*Elena: Enzo, o que faz aqui?
*Enzo: Boa noite pra você também Elena. Não sabia que decidiram viajar tão depressa. – Alaric sai do carro também.

*Alaric: Sim, algum problema?
*Enzo: Elena vai parecer estranho mais já que você irá deixar a casa sozinha, o que acha de me entregar as chaves. Assim que você voltar, eu sumo. Não tenho para onde ir.

*Enzo: Você está sendo desagradável.
*Alaric: Você ainda não viu meu lado desagradável. – Alaric chega mais perto de Enzo como se fosse lhe arrancar a cabeça.

*Elena: Calma Ric. Tome! – Elena entrega as chaves a Enzo.
*Alaric: Elena não. O que acha que Stefan irá pensar. Stefan aparece.
*Stefan: Ele pode ficar. – Enzo sorrir. Alaric entra no carro contrariado.
*Elena: Apenas não destrua nada.
*Enzo: pode deixar. Obrigada e… Sinto muito pelo herói.

Então Elena entrou no carro e pediu para Alaric dirigir. Jeremy vinha dividindo o lugar com Elena e Stefan. Caroline e Tyler partiriam logo depois. Já dava meia- noite quando Elena disse: Até logo Damon. Laurent está sentado em um dos bancos queimados quando uma mulher vestindo uma capa preta adentra para perto dele.

*Laurent: Achei que não viesse. Jane. Está aqui. – Ele entrega o anel a Jane. Ela fecha os olhos enquanto o aperta. Depois, ela joga o anel no chão e ele vira cinzas.
*Jane: Você não perdeu mesmo a viagem. Pertenceu a um viajante. Bem,temos muito o que fazer nessa cidade. Ela dá um sorriso maléfico a Laurent. Ele retribui.

Licença Creative Commons
[Fanfic] 6X01: O dia seguinte de Caio Alves está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Comentários: